Cantinho da BicharadaReportagemSeixal

Seixal | Chip ajudou Flipper a voltar para casa ao fim de dois anos

- publicidade -

O Flipper desapareceu há dois anos, mas a sua família nunca desistiu de o procurar e foi partilhando alertas pelas redes sociais.

“Estávamos de passeio num pinhal perto de casa, onde andavam à solta, connosco ali por perto” explicou ao Diário do Distrito a tutora de Flipper, Catarina Martins.

“Os outros dois que temos regressaram para perto de nós e ele nunca regressou. Andámos à procura e não encontrámos, sabia perfeitamente o caminho para casa, visto que era o que fazíamos sempre. Sempre achámos que tinha sido roubado porque era meigo e ia com toda a gente. É o único cão de raça que temos e presumimos que tivesse sido roubado para fins de caça ou de procriação, visto que não está esterilizado.”

E ao fim de dois anos, graças ao chip e a pessoas que se preocuparam quando encontraram o animal a deambular por Fernão Ferro, Seixal, o Flipper voltou a casa.

Já há alguns dias que a foto de Flipper vinha sendo partilhada por ter sido avistado nas zonas de Coina e Fernão Ferro, e chegou mesmo a ser capturado, altura em que se verificou o chip em nome dos tutores.

No entanto, o Flipper voltou a fugir e esta sexta-feira, «uma senhora avistou o patudo na EN378 e correu atrás dele para o apanhar e conseguiram captura-lo. Voltou a ser verificado o chip e contactada a família», explicam os ‘Amigos dos Animais da Quinta do Conde’, que ajudaram na partilha dos apelos.

Quanto ao Flipper “agora encontra-se a descansar, comeu um pouco e ficou a dormir” explicou ainda Catarina Martins.

“Está um pouco desconfiado, mas acredito que seja até se voltar a ambientar. Nestes 2 anos nada soubemos dele, até termos visto a publicação no grupo dos Amigos dos Animais da Quinta do Conde, já tínhamos ido à procura dele sem termos a certeza se seria, mas entretanto, após leitura de chip, quando se encontrava em Fernão Ferro, fomos contactados e confirmava-se que era o nosso Flipper.

Ele está um pouco maltratado e meio coxo, mas vamos chamar um veterinário para ver o que mais será necessário fazer.”

No referido grupo, Catarina Martins, deixou também um agradecimento «pelo esforço incansável de todos, finalmente conseguimos ter o nosso Flipper connosco. Os últimos dias foram de grande angústia, muitos kilometros percorridos a pé e de carro, alguns avistamentos, mas quando chegávamos lá já não o conseguíamos ver.

Queremos agradecer ao sr. Nelson, à Dona Alda, à Dona Vera, à Dona Sandra por tê-lo conseguido agarrar, a todos os que nos ligaram a informar dos avistamentos, mas também aos que ligaram só para saber se já tínhamos o Flipper connosco. Infelizmente não conseguimos fixar o nome de todos para vos agradecer individualmente. Bem haja! OBRIGADA.»

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo