SEIXAL – Câmara ‘grita por socorro’ ao Governo de Costa

0
541
DIÁRIO IMAGEM
Tempo de Leitura: 1 minuto

A Câmara do Seixal pediu esta quarta-feira ajuda ao Governo para que resolva o “caos que existe no transporte fluvial”

Após uma avaria de mais uma embarcação que causou a supressão de 50% das carreiras que ligam o concelho do Seixal a Lisboa, levou a que a Câmara Municipal pedisse ao Governo para resolver o “caos no transporte fluvial”.

Em comunicado, a autarquia refere que “a Câmara Municipal do Seixal volta a solicitar ao Governo que cumpre as reiteradas promessas e resolva com urgência os problemas nas ligações fluviais entre o Seixal e Lisboa que se têm arrastado ao longo dos últimos anos”.

Foi em 2017 que o Ministério do Ambiente anunciou e depois reiterou em 2018 um investimento de dez milhões de euros na frota de navios da Transtejo e Soflusa. Mas a verba não viria a ser contemplada no Orçamento de Estado para 2019.

O documento da autarquia refere ainda que a avaria de uma embarcação levou hoje à “supressão de 50% das carreiras que ligam Seixal a Lisboa”.

Joaquim Santos, presidente da Câmara do Seixal diz ser injusta a toda aquela situação que as avarias na embarcações causam na vida dos munícipes: “Os munícipes continuam sem condições para se deslocarem atempadamente para os seus trabalhos em Lisboa, mesmo pagando o passe por inteiro. Não é uma situação justa, pelo que voltamos a exigir que o Governo tome as medidas necessárias para que se encontre uma solução definitiva”.

Foi uma vez mais pedida uma reunião ao ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, para que possam chegar a uma resolução sobre os problemas no transporte fluvial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome