Autárquicas 2021Seixal 2021

‘Seixal às Direitas’ lamenta exclusão do concelho do debate televisivo

- publicidade -

Em comunicado enviado às redações, a coligação ‘Seixal às Direitas’ lamenta que os debates promovidos pela RTP com os candidatos às eleições autárquicas 2021, não contemplem o concelho do Seixal.

«A coligação congratula-se que a RTP tenha incluído nos debates das autárquicas quatro concelhos que não são capitais de distrito, mas lamenta que tenha deixado de fora município do Seixal» refere o comunicado.

«O Município Seixal, nos últimos dias, até tem sido notícia em todas os órgãos de comunicação social, e tem tido uma abstenção superior a 50%, muito devido à falta de democracia que tem sido uma constante neste concelho desde 1974 e que não tem permitido a divulgação das ideias pelos partidos que não estão no poder há 4 décadas.»

Para o candidato à Câmara Municipal da coligação que junta o CDS-PP, PDR, Aliança e MPT, Felipe Damasceno, «a nossa presença nos debates televisivos seria mais uma ajuda para a libertação do Seixal, um concelho que tem graves problemas  de  habitação,  segurança e pobreza que, inclusive, obrigaram o Presidente da República e o Governo a visitarem este concelho nos últimos mandatos».

O candidato considera que o concelho «tem população e audiência suficiente para merecermos estar presentes num debate nacional» e lamenta que «nos últimos anos o Seixal esteve em demasiadas reportagens pelas piores razões, sobre situações pouco comuns».

Felipe Damasceno deixa ainda «o desafio público a todos  os partidos  e  coligações  que  apresentaram  candidatura  às  eleições  autárquicas deste município, para se juntarem a nós e solicitar à RTP a integração das candidaturas do Seixal nos debates televisivos que a estação pública irá promover, pois isto é o mínimo que  podemos  fazer  pela  nossa  população,  pois  poderá  relembrar ao Presidente da República   e   ao   Governo   que   o   Seixal tem   uma   enorme   importância para   o desenvolvimento do Distrito de Setúbal e do país».

Outra denúncia parte da candidata à presidência da Assembleia Municipal Seixal, Marlene Pires Abrantes, que acusa ser o Seixal «o concelho do país onde existe a maior censura política.

Para além de outdoors danificados, cartazes destruídos e até a sede do CDS Seixal vandalizada, tudo tem sido permitido aos ditadores que defendem a ideologia que nega o holocausto de Holodomor, e começou até a ser normal ameaçar fisicamente alguns candidatos nestas eleições».

 

Nota: o Diário do Distrito irá promover um debate entre os candidatos no concelho do Seixal no próximo dia 31 de Agosto, às 21h00, após os realizado com os candidatos a Setúbal, Palmela e Montijo, que pode visualizar no canal Youtube do Diário do Distrito.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo