JustiçaSeixal

Seis anos de prisão por disparar contra homem na Amora

- publicidade -

O Juízo Central Criminal de Almada condenou um arguido a uma pena de prisão efetiva de 6 anos pela prática dos crimes de homicídio tentado agravado e detenção de arma proibida.

Os factos ocorreram no dia 12 de novembro de 2018, no exterior dum bar noturno, na Amora, Seixal.

Após uma discussão e envolvimento físico, o arguido deslocou-se à viatura para retirar uma arma de fogo, revólver, e disparou 3 vezes contra a vítima, com quem se acabara por desentender, atingindo-a na zona abdominal e torácica, deixando-a prostrada e indefesa.

De seguida, abandonou o local, tendo a vítima sido socorrida por terceiros, evitando assim a sua morte, apesar da gravidade dos ferimentos.

Para a defesa do arguido, a arma teria sido usada como meio inevitável de autoproteção, versão contraditada pelo ofendido e demais testemunhas, assim como pelas imagens captadas a partir do sistema de videovigilância do estabelecimento.

A incapacidade autocrítica do arguido e a anterior condenação por detenção de arma proibida foram determinantes para a medida e tipo de pena.

O arguido encontrava-se em prisão preventiva e a investigação foi dirigida pelo MP do DIAP do Seixal, coadjuvado pela PJ/Setúbal.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui