Os três agentes da PSP da Esquadra da Bela Vista, Setúbal, que estavam a ser julgados no Tribunal Judicial da Comarca de Setúbal pelo espancamento e sequestro de um jovem de 18 anos em 2016,ouviram hoje a leitura do acórdão no qual os três ficaram condenados a penas de prisão suspensa e com suspensão de funções.

O agente Paulo Pinto foi absolvido de ter participado nas agressões, por não se ter provado que tenha estado no local, mas foi condenado pelo crime de sequestro agravado, a 4 anos e 2 meses de prisão suspensa.

Os agentes Ricardo Lopes e Palheira foram condenados a 5 anos de prisão suspensa, por ofensas à integridade física e sequestro agravado, e os três agentes ficaram ainda proibidos de exercer funções.

A advogada dos agentes já admitiu que irá recorrer da sentença, mostrando-se surpreendida pelas condenações, tendo os três agentes alegado durante todo o julgamento a inocência.

O caso remonta a 2016 e na acusação do Ministério Público lê-se que um rapaz foi detido, algemado, agredido enquanto estava no chão, colocado na bagageira do carro da polícia, levado para um local escuro, espancado brutalmente e abandonado. Mas em tribunal as declarações das testemunhas foram contraditórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here