Parceiros
Seixal

SAÚDE – ARSLVT esclarece sobre Centro de Saúde de Amora

Um cartaz colocado no exterior do Centro de Saúde de Amora dá conta que o mesmo se encontra sem alguns serviços devido a “decisão da direção”.

Ao que o Diário do Distrito apurou, os médicos e enfermeiros receberam propostas da ACES Almada-Seixal para trabalharam nos horários de Atendimento Complementar (fins-de-semana e feriados), sem remuneração, o que os respectivos sindicatos não aceitaram, tendo optado por uma greve a esse serviço até ao final do ano de 2019.

O Diário do Distrito contactou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) que nos enviou o seguinte esclarecimento:

«Refuta-se por completo o alegado encerramento do Centro de Saúde da Amora. A unidade de saúde tem estado a funcionar dentro da normalidade.

A única questão que os utentes podem mencionar decorre da greve que atinge os cuidados de Enfermagem do serviço de Atendimento Complementar (AC).

De facto, foi decretada por uma estrutura sindical uma paralisação que abrange os enfermeiros que asseguram o AC que funciona no edifício do Centro de Saúde da Amora aos fins-de-semana e feriados, entre as 10h00 e as 17h00. O AC mantém-se em funcionamento com o atendimento médico e administrativo.»

José Lourenço, representante da Comissão de Utentes da Saúde do Concelho do Seixal refere que “preocupa-nos o reflexo deste conflito laboral para os utentes, e os consequentes problemas de prestação do serviço”.



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.