Parceiros
Saúde

Saúde | Alimentos ultraprocessados estão associados a doenças cognitivas

Um novo estudo, desenvolvido na Academia Americana de Neurologia, concluiu que os alimentos ricos em açúcar, sal, gordura, conservantes e corantes artificiais, como as batatas-fritas, as bolachas ou os refrigerantes, estão associados à demência.

Dos participantes que entraram no grupo analisado, formaram-se 4 grupos, que foram constituídos consoante a percentagem de consumo de ultraprocessados por cada indivíduo. O grupo com a percentagem mais baixa, consumia cerca de 225 gramas diárias e o grupo com a percentagem mais elevada, 814 gramas – num termo de comparação dado pelos cientistas, uma “pizza” equivale a 150 gramas.


Esta análise, publicada pelo jornal Neurology, aconteceu durante 10 anos e envolveu cerca de 70 mil pessoas, com 55 anos ou mais, e apontou-se que, um aumento por dia de 10% no consumo destes alimentos, o risco de doença cognitiva aumenta 25%. Por outro lado, a substituição destes 10% por alimentos mais saudáveis e nutritivos, diminuiu o risco de demência em 20%.

Do grupo com o consumo mais baixo, cerca de 105 desenvolveram demência. Do grupo com consumo mais alto, este número aumentou para 150. A dimensão das pessoas que participaram em ambos os grupos rondou as 18 mil.

Há que ter atenção na conclusão deste estudo, alertam os investigadores – não há prova de que os alimentos provoquem demência, mas há uma sugestão de associação.

“Estes alimentos podem também conter aditivos alimentares, moléculas de embalagens ou produzidas durante o aquecimento, tendo sido demonstrado noutros estudos que todos eles têm efeitos negativos no pensamento e na memória”, diz a autora do estudo, Huiping Li, da Universidade Médica de TianJin, China.

“A nossa investigação não só descobriu que os alimentos ultraprocessados estão associados a um risco acrescido de demência, como também descobriu que a sua substituição por opções saudáveis pode diminuir este risco” conclui a autora.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carreguem em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.