DestaqueDistritoDistrito Setúbal

Sargento da GNR investigado pelo MP de Sesimbra

publicidade

A investigação por parte da GNR está a decorrer e pode levar a um processo disciplinar ao sargento-ajudante Rogério Alves, pois o comandante do posto da GNR de Quinta do Conde, Sesimbra, está a ser alvo de uma queixa-crime por parte do Ministério Público, depois da justiça ter recebido uma denúncia anónima que garante que o militar terá privilegiada uma empresa de construção civil e que foi contratada para realizar as obras no degradado posto.

A edição online do CM adianta que a GNR já confirmou a abertura de um processo, inicialmente, está em fase de averiguações por parte a instituição. O graduado poderá ainda ser alvo de um processo disciplinar por parte do Comando Territorial de Setúbal.

Foi há dois meses que no DIAP da comarca de Sesimbra entrou uma denúncia que descrevia as irregularidades e benefícios à empresa. Perante a necessidade de realização de obras no posto territorial que o sargento-ajudante comanda como o texto da queixa-crime indica, houve favorecimento direto a uma empresa.

A mesma edição refere que o graduado já foi ouvido em tribunal onde assumiu a responsabilidade pela escolha da empresa, isentando ainda o superior de culpas.

As averiguações do processo disciplinar continuam. Já a Associação Nacional de Sargentos da GNR não percebe o porquê das denúncias sobre o militar visado e até salienta que <<é uma situação que põe em causa a imagem da instituição e do próprio militar>>.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui