DistritoDistrito SetúbalSantiago do Cacém

«Santiagro é uma aposta ganha»

publicidade

A 32.ª edição da Santiagro – Feira Agropecuária e do Cavalo vai ter lugar de 30 de Maio a 2 de Junho no Parque de Feiras e Exposições de Santiago do Cacém.

A apresentação à comunicação social teve lugar esta manhã na ALENSADO – Cooperativa Agrícola do Sado, após uma visita a esta cooperativa de agricultores que conta com vinte anos e assegura a exportação de várias produções, entre elas de tomate e cereais, do Alentejo para a Europa.

“A Santiagro é uma aposta ganha desta autarquia, que nela irá continuar a investir fortemente neste certame, que é a maior montra do concelho e do Litoral Alentejano, no sector agrícola e pecuário” frisou Álvaro Beijinha, presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, “e que irá agora manter o modelo dos quatro dias, algo que foi iniciado há cerca de quatro anos, mas que também nos mostrou ser um sucesso.”

O edil agradeceu também aos parceiros do certame, “a Cooperativa Alensado, a Caixa de Crédito Agrícola, e claro, os produtores locais que aqui encontram o espaço para mostrar o que se produz neste concelho e que proporciona também oportunidades de negócios e de contactos”.

Álvaro Beijinha destacou também o aspecto equestre do certame relembrando que “Santiago do Cacém tem o único hipódromo romano do país, indicativo da forte tradição do cavalo” e a gastronomia “com a mostra de produtos locais e alguns novos projectos, como o primeiro rum alentejano apresentado pela Black Pig”.

Tendo em conta que o certame irá decorrer na altura do Dia Internacional da Criança, este ano também haverá surpresas para estas, com visitas dos alunos do 1.º ciclo das escolas do concelho na quinta e sexta-feira, além de um espaço natura, e de um espaço de lazer “para todos os que queiram descansar um pouco a saborear uma bebida, ouvindo música ligeira, um conceito que vamos recuperar na Feira”, além da reconstrução de novos espaços de casas-de-banho.

Como não podia deixar de ser, o destaque vai também para o cartaz cultural no qual consta Ana Moura “mas com o qual quisemos trazer à feira um grupo de jovens artistas, porque sabemos que são estes que atraem os mais jovens e são, por sua vez, os mais jovens que fazem depois os pais participarem na feira”.

Quanto aos números, serão cerca de 90 expositores “porque não temos espaço para mais, e temos já lista de espera, o que prova o interesse crescente no certame” referiu Álvaro Beijinha, que disse esperar que este ano a feira ultrapasse “os 40 mil visitantes de 2018, um número que também tem vindo a crescer anualmente”.

Da parte da autarquia, o investimento ronda os 230 mil euros. “Temos noção do investimento de dinheiro público, mas também do retorno económico e turístico que este traz para o concelho, quer ao nível da hotelaria quer da restauração”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui