Samouco no mapa nacional do combate ao Coronavírus

Catarina Marcelino é a mais recente cronista do Diário do Distrito, a Deputada do PS e presidente da Assembleia Municipal do Montijo aborda o tema que atualmente está na ordem do dia e do Centro de Atendimento Covid-19 instalado no Samouco.

0
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: 2 minutos

Faz agora duas semanas que o Presidente da República decretou o Estado de Emergência, passando o país a viver numa situação excecional em que o confinamento das pessoas às suas casas e a limitação de movimentos é uma das características que mais impacto teve no combate que travamos contra a Pandemia do Coronavírus.

No final da semana passada, no âmbito da saúde pública, o país passou de uma situação de contenção para mitigação, ou seja, deixou de se considerar que o vírus contaminava  a partir de cadeias de contágio que tinham origem em alguém que veio de fora do país, para uma situação em que o contágio passou a fazer-se na própria comunidade.

O esforço nacional tem sido grande, quer da parte da administração central, quer da parte da administração local, Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia que, em rede e articuladamente, têm respondido eficazmente ao apoio às pessoas idosas, de modo a que estas fiquem em casa, distribuindo e levando comida, medicamentos e bens de primeira necessidade.

Na área da saúde, a mitigação levou a uma reorganização dos serviços, nomeadamente à criação de ADC – Áreas de Atendimento à Doença Covid, que são da responsabilidade dos serviços de saúde primários e funcionam em espaços dos Centros de Saúde que permitem o atendimento prioritário a doentes com suspeita de estarem infetados.

Na área de influência do ACES – Agrupamentos dos Centros de Saúde do Arco Ribeirinho, foram abertas duas ADC, uma em Coina no Concelho do Barreiro e outra no Samouco no Concelho de Alcochete, de modo a responder a todos os concelhos de forma mais eficaz, tendo havido o cuidado de criar uma área de atendimento para despiste do Covid que tivesse uma localização adequada para servir a população das zonas rurais do Passil, Pegões e Canha.

A opção pelos equipamentos de Coina e Samouco, tiveram critérios eminentemente técnicos, como a localização e a planta dos próprios edifícios que reuniam as especificidades e condições para a instalação de uma ADC.

Nos Concelhos de Montijo e Alcochete tem havido um esforço grande das Câmaras Municipais e das Juntas de Freguesia no apoio à população mais idosa e nas campanhas de informação para que as pessoas fiquem em casa. No Samouco, onde resido, tenho sido testemunha do trabalho da Junta de Freguesia através de colocação de folhas informativas sobre os serviços disponíveis por toda a povoação.

No entanto fui surpreendida por um comunicado da Junta de Freguesia, que diz estranhar e lamentar a instalação da ADC no Samouco, dando como principais razões a vulnerabilidade a que fica sujeita a população e a privação de resposta de saúde porque a população passa a ter que se deslocar a Alcochete.

Esta posição inicial da Junta de Freguesia do Samouco contradiz o espírito nacional de combate a esta pandemia. A vulnerabilidade da população é um problema nacional e a sujeição a uma adaptação ao acesso por vezes menos facilitado aos cuidados de saúde primários, fazem parte do momento que vivemos. Também a sugestão da ADC se instalar em coletividades ou pavilhões do Montijo ou Alcochete só faria sentido se os equipamentos de saúde estivessem esgotados, o que não é o caso.

Ao invés de uma atitude fechada da Junta de Freguesia do Samouco, esperava-se de imediato, como aliás acabou por acontecer após uma reunião com o ACES, que a Freguesia pudesse organizar e mobilizar esforços para proporcionar, temporariamente, enquanto o Centro de Saúde Local estiver ao serviço deste desígnio nacional, todo o apoio local e quando necessária a deslocação da população ao Centro de Saúde de Alcochete.

Gostava de ter visto um comunicado da Junta de Freguesia à população do Samouco, logo que se soube que a ADC seria instalada na Vila, a pedir a compreensão da população pela necessidade do Centro local ter sido colocado ao serviço do esforço nacional de deteção dos casos Covid e por isso terem, temporariamente, de se deslocar aos serviços de saúde em Alcochete, salientado o agrado que toda a população deveria sentir pela Vila do Samouco fazer parte do mapa nacional de combate à Pandemia do Coronavírus.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome