A Unidade de Controlo Costeiro da GNR, através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Fonte da Telha, apreendeu 3 500 quilos de bivalves da espécie “ruditapes philippinarum”, vulgarmente conhecida como amêijoa-japonesa, na localidade de Samouco, Alcochete, esta segunda-feira.

No âmbito de uma ação de fiscalização às atividades piscatórias, nomeadamente, à captura ilegal de moluscos bivalves vivos, os militares detetaram e identificaram uma mulher, de 24 anos, que se encontrava na posse de bivalves já capturados no estuário do Tejo.

Os bivalves foram apreendidos por estar totalmente interdita a captura desta espécie, tendo sido devolvidos ao seu habitat natural.

A captura deste tipo de bivalves, sem que os mesmos sejam sujeitos a depuração ou ao controlo higiossanitário, pode colocar em causa a saúde pública, caso sejam introduzidos no consumo, devido à possível contaminação com toxinas.

Esta ameijoa, no mercado de consumo, poderia atingir um valor de 35 mil euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here