Palmela

Sabe como agir perante a Vespa Asiática? Proteção Civil de Palmela explica

- publicidade -

O Serviço Municipal de Proteção Civil de Palmela foi atualizado com informações úteis sobre vespa velutina, conhecida como asiática.

O que é um vespa velutina, vulgarmente, conhecida como asiática?

A Vespa velutina nigrithorax, adiante designada apenas por Vespa velutina, é uma espécie não-indígena, predadora da abelha europeia (Apis mellifera). Esta vespa asiática, proveniente de regiões tropicais e subtropicais do norte da India, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia, ocorre nas zonas montanhosas e mais frescas da sua área de distribuição.

Na época da primavera constroem ninhos de grandes dimensões, preferencialmente em pontos altos e isolados. Esta espécie distingue-se da espécie europeia Vespa crabro pela coloração do abdómen (mais escuro na vespa asiática) e das patas (cor amarela na vespa asiática).

Quais as áreas que podem sofrer com a presença desta espécie não indígena?

A apicultura, por se tratar de uma espécie carnívora e predadora das abelhas;

A segurança pública – embora não sejam mais agressivas que a espécie europeia, no caso de sentirem os ninhos ameaçados, reagem de modo bastante agressivo, incluindo perseguições até algumas centenas de metros.

Se encontrar um ninho de vespa velutina, onde deve partilhar essa informação?

– Inserção/georreferenciação online do ninho ou dos exemplares de vespa através do preenchimento online de um formulário, disponível em stopvespa.icnf.pt;

– Preenchimento via Smartphone disponível no portal stopvespa.icnf.pt;

– Contactar a linha SOS AMBIENTE (808 200 520), a partir da qual o/a observador/a será informado do procedimento a adotar para a efetiva comunicação da suspeita;

Sempre que possível, deverá anexar fotografia da vespa ou do ninho, para possibilitar a sua identificação.

A comunicação apresentada por via de um dos meios atrás referidos, será encaminhada para a Câmara Municipal correspondente ao local de deteção/suspeita, que dará posterior seguimento ao processo”.

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui