Parceiros
AtualidadePaísPolíticaSociedade

Rui Rio recusa formar Governo ao lado da extrema-direita portuguesa

Numa entrevista à CNN Portugal que será emitida esta terça-feira pelas 22h00, o presidente do PSD diz que não pretende captar o voto do eleitorado do Chega.

“Não tenho nenhuma simpatia [pelo Chega]”, afirma Rui Rio, depois de dizer que não quer “o eleitorado do Chega, porque o Chega teve um vírgula poucos por cento, é uma coisa mínima”.


Rui Rio diz que deseja “manter o eleitorado do PSD no PSD e não fugir para a extrema-direita”.

O presidente do PSD exclui ainda uma coligação com o Partido de André Ventura, mesmo que seja a única forma de alcançar uma maioria de direita nas Eleições Legislativas de 30 de janeiro.

“Ninguém pode ter medo que aceite o que quer que seja de qualquer partido, de qualquer interesse, contra aquilo que são os princípios fundamentais da liberdade, do Estado de Direito, da solidariedade, do respeito pelas minorias”, diz Rui Rio.

Na entrevista, Rui Rio reitera a disponibilidade do PSD para negociar um acordo de Governo, caso não haja qualquer partido a alcançar uma maioria absoluta. “Todos devem estar disponíveis para negociar”.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.