Risco de incêndio leva GNR a aumentar patrulhamento em território continental

O aumento da temperatura nos próximos dias, leva a GNR a aumentar a vigilância, fiscalização e o patrulhamento terrestre em todo o território continental, para prevenir incêndios florestais, hoje e na quarta-feira.

0
53
Diário Imagem
Tempo de Leitura: 1 minuto

O aumento da temperatura nos próximos dias, leva a GNR a aumentar a vigilância, fiscalização e o patrulhamento terrestre em todo o território continental, para prevenir incêndios florestais, hoje e na quarta-feira.

A GNR, através das suas valências de Proteção da Natureza e Ambiente, territorial, investigação criminal, cavalaria, bem como do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), vai intensificar a vigilância das zonas de maior risco de incêndios, segundo comunicado enviado às redações.

Este ano, até 1 de setembro e no âmbito da Defesa da Floresta Contra Incêndios, a GNR realizou 6.128 ações de sensibilização, junto de mais de 121 mil pessoas, para alertar para a importância de um conjunto de procedimentos preventivos a adotar, e o objetivo é garantir a segurança das populações e do seu património e salvaguardar o tecido florestal nacional.

Neste período e no âmbito da prevenção de incêndios, a GNR efetuou mais de 41.500 patrulhas e percorreu cerca de três milhões de quilómetros, tendo detido 47 pessoas pelo crime de incêndio florestal, identificado 455 pessoas por suspeita de terem praticado o crime de incêndio florestal e instaurado 5.360 autos de contraordenação por falta de gestão de combustível (limpeza de terrenos).

Registou ainda 4.520 crimes de incêndio florestal e instaurou 593 autos de notícia por contraordenação por incumprimentos das normas para a realização de queimas e queimadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome