Montijo

Reunião camarária no Montijo aprovou propostas de apoio a Bombeiros

- publicidade -

Esta quarta-feira teve lugar a reunião quinzenal do executivo camarário do Montijo, que mais uma vez voltou a ser realizada online apenas com as participações dos vereadores, jornalistas e munícipes que se inscreveram para colocar questões.

Após a intervenção inicial onde Nuno Canta deu informações sobre a situação pandémica no concelho, o presidente da Câmara Municipal comunicou aos vereadores a forma como decorreu o processo eleitoral de 24 de janeiro “em que tudo correu bem, todas as situações foram rapidamente resolvidas pelas equipas de eleições presidenciais e é de enaltecer o sucesso e o trabalho que foi realizado, permitindo que às 22h00 estivessem apurados os resultados no concelho, que infelizmente registou 54% de abstenção”.

Do processo eleitoral resultaram “apenas três reclamações, uma sobre propaganda política nas imediações dos locais de voto, algo que algumas candidaturas ainda não cumprem; outra sobre falta de cumprimento de distanciamento social e uma outra por impossibilidade de direito de voto, por uma leitora que já tinha exercido esse direito no período de eleições antecipadas”.

Entre outras propostas, na reunião foi também aprovada por unanimidade a atribuição de apoio financeiro à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Canha para suportar os encargos com a aquisição de 60 cacifos duplos e um apoio financeiro à Associação dos Bombeiros Voluntários de Montijo para suportar encargos com a aquisição de equipamentos de proteção individual destinados a novos recrutas.

Na apresentação da proposta da primeira Alteração Modificativa de 2021, Nuno Canta apresentou uma longa lista de investimentos “com os quais pretendemos criar um contraciclo para garantir a criação de emprego e dinamizar a economia. São obras e investimentos pensados num planeamento e estratégia de tornar o Montijo numa cidade cada vez mais atractiva”.

Nestes investimentos inclui-se a aquisição do antigo Cais da Lama, do Moinho de Maré da Mundet, de um espaço para a nova sede da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes, “e ainda mais terrenos de lotes para construção de edifícios de rendas acessíveis” referiu Nuno Canta.

Estes tiveram os votos favoráveis dos eleitos do PS e a abstenção dos vereadores da CDU, encontrando-se o vereador do PSD/CDS-PP, João Afonso, ausente.

Outro ponto aprovado na reunião foi um conjunto de medidas de estímulo económico ao comércio local e medidas de apoio social, face à situação de pandemia, entre elas a isenção de pagamento das facturas de água dos comerciantes com lojas encerradas, mediante a respectiva solicitação aos serviços camarários.

No período de intervenção do público, intervieram dois munícipes, que se inscrevem através de email e ambos parabenizaram a Câmara Municipal por permitir a intervenção dos munícipes em tempo de pandemia.

Kevin Soares interveio em nome do irmão, Sérgio Soares, empresário, sobre o interesse em investirem no DOMUS Bar, no Parque Municipal, e o andamento do processo de aluguer, com Nuno Canta a explicar que “irá de decorrer uma hasta pública que terá lugar após as intervenções que ali iremos fazer ainda este ano, com uma renovação da cozinha e a integração de uma obra de arte da artista Fernanda Fragateiro e a recuperação da Casa dos Jardineiros”.

Miguel Dias, morador na Praça da Paz, Afonsoeiro, referiu as sucessivas ruturas no abastecimento de água, e que numa delas causou mesmo danos com inundações nas caves dos prédios, assim como a falta de pressão nos prédios.

O presidente explicou que “não temos prevista uma intervenção de grande monta no Orçamento, mas há uma obra prevista de meio milhão de euros para garantir o abastecimento na zona. No entanto, iremos ver com os serviços que soluções podemos encontrar em algumas condutas para intervir.”

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui