AlmadaAtualidadeCrimeJustiçaPaís

Responsável pelo tiroteio no Almada Fórum conhece medida de coação

- publicidade -

O homem que foi detido pela polícia por ser o principal suspeito de seis tentativas de homicídio (e de detenção de arma proibida) no Almada Fórum já conhece a medida de coação imposta. O tiroteio, que aconteceu no último sábado, acabou por atingir uma menina menor de idade, sem gravidade. A criança, de cinco anos, acabou baleada num joelho, mas foi tratada de imediato.

Após o tiroteio, o suspeito colocou-se em fuga, mas foi posteriormente preso. O suspeito ficará em prisão preventiva, segundo o que anunciou a Procuradoria da República da Comarca de Lisboa. No site da comarca também é indicado que o processo está em segredo. As investigações deste caso continuam e existem várias explicações para este incidente, pouco habitual em Portugal (comparando com outros países, como é o caso dos Estados Unidos ou Suécia). Os seguranças do centro comercial também estão a ser criticados. Isto por terem evacuado as pessoas para o local onde a altercação estava a acontecer.  

No comunicado emitido é indicado que os factos apurados comprovam que «o arguido, ao cruzar-se com um casal acompanhado dos filhos, trocou palavras e provocações. De seguida, o arguido, munido de uma arma de fogo, seguiu o casal e, após nova troca de palavras, retirou a arma da bolsa e disparou-a pelo menos duas vezes, tendo uma das balas atingido uma menor».

A medida foi aplicada após um primeiro interrogatório. Esta é a medida de coação mais grave prevista na lei portuguesa. O governo promete novas medidas contra a criminalidade após este tiroteio.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *