Faro

Reservas disparam no Algarve, em três dias sobem 13%

publicidade

A Associação de Hotelaria de Portugal respira de alívio com o aumento de turistas na ordem dos 13% no Algarve depois de Portugal ser incluído no chamado corredor verde, que dispensa o período de quarentena nas viagens de regresso ao Reino Unido.

“Desde quinta-feira a procura foi substancial. Para o mês de setembro crescemos de cerca de 12/13% em três dias, passamos de 50% para 63%”, informa João Soares da Associação de Hotelaria de Portugal.

O mercado britânico representa grande parte da procura, mas não só, já que “da mesma forma que o mercado britânico contagiou outros mercados negativamente, agora contagia também outros países do norte da Europa para virem também para o Algarve”.

A Associação de Hotelaria de Portugal acredita que a procura vai continuar a aumentar, já que “vai haver um aumento significativo do número de ingleses no Algarve, até porque Espanha continua encerrada”. O crescimento no entanto não resolve a crise instalada pela pandemia: “não seja um aumento que resolva os problemas da região – a hotelaria está 50 a 60% abaixo de 2019 -, mas vai ajudar a mitigar”.

Os preços não sofreram oscilações o que pode ser um atrativo para os turistas. “Todos os colegas com quem tenho falado não fizeram alterações nos preços. (…) O preço só aumenta quando a procura é superior à oferta. Vamos sempre ter preços muito inferiores aos do ano passado”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui