Nacional

Região sul tem 1400 processos por resolver na Ordem dos Médicos

- publicidade -

O Bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães revelou que existem mais queixas na região Sul, do que no Norte e Centro do país.

Numa entrevista à SIC Noticias, o Bastonário referiu que «estamos a falar de mais de 1.400 processos ainda por resolver, sendo que a maior parte dos processos, provavelmente, são processos simples do doente que se queixa porque o médico se atrasou duas horas à consulta ou três, ou porque o médico não terá sido bem educado, portanto há situações muito díspares.»

Sobre isto, adiantou que já tomou algumas medidas «para reforçar a capacidade de resposta da Ordem dos Médicos» e pediu desculpa aos portugueses pelo caso do bebé sem rosto.

«Sinto obrigação, obviamente, de pedir desculpas aos portugueses por estar a acontecer uma situação destas a nível do Conselho Disciplinar da Região Sul», além de assumir que «a responsabilidade pelo caso ainda não estar resolvido disciplinarmente é inteiramente da Ordem dos Médicos».

Apesar disso, sublinhou que «é importante saber quem é que fiscalizou a clínica e com que regularidade, perceber que contrato é que a Administração Regional da Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo fez esta clínica para dar apoio aos exames complementares de diagnóstico, nomeadamente, às ecografias obstétricas que esta grávida fez e se há ou não auditoria e fiscalização destas medidas».

Para obter respostas a estas questões, o Bastonário afirmou ainda já ter pedido «uma reunião com carácter de urgência à Entidade Reguladora da Saúde e à ARS», que são, segundo Miguel Guimarães, as instituições responsáveis por auditar e fiscalizar este tipo de situações.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo