Atualidade

Reclusos de Alcoentre revoltados com refeição confecionada em balde de limpeza

- publicidade -

Os reclusos do Estabelecimento Prisional de Alcoentre estão em greve de fome, como protesto para uma situação que a APAR – Associação Portuguesa de Apoio ao Recluso considera «absolutamente vergonhosa».

Numa nota de imprensa enviada ao Diário do Distrito, o Secretário-Geral da Associação, Vítor Ilharco, explica que «mais de cem reclusos do Estabelecimento Prisional de Alcoentre fizeram chegar um abaixo-assinado ao Director-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais» sobre o ocorrido.

«Segundo eles uma cozinheira daquela cadeia, querendo preparar os condimentos para uma refeição, resolveu usar o balde habitualmente utilizado para a limpeza do chão, com esfregonas.

Um dos reclusos da cozinha revoltou-se com a situação e questionou-a tendo recebido como resposta que ela tinha ‘desinfetado o balde com lixívia’.»

Os reclusos recusaram então a refeição, tendo em conta que «não houve uma decisão no sentido de substituir a refeição e prosseguindo o protesto para o dia seguinte».

Segundo a mesma nota, o Director-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais «logo que tomou conhecimento desse facto, deu ordens para o impedimento da referida cozinheira voltar ao Estabelecimento Prisional dando disso conta à empresa encarregada das refeições».

A APAR está preocupada e pede «agora, quando a razão lhes foi reconhecida, e perante a atitude firme e rápida da Tutela, que terminem o protesto evitando, assim, um qualquer conflito».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui