Autárquicas 2021PolíticaSeixal
Em Destaque

Recandidatura de Joaquim Santos (CDU) à Câmara do Seixal reúne centenas de pessoas

A apresentação dos cabeças de lista ao concelho do Seixal decorreu ao final da tarde da passada sexta-feira, em redor da Baía seixalense.

- publicidade -

O bom tempo reuniu centenas de pessoas junto à antiga fábrica Mundet, no Seixal, para assistir à apresentação dos cabeças de lista da Coligação Democrática Unitária (CDU) para as Assembleias de Freguesia, Assembleia Municipal e Câmara Municipal.

A música não faltou e, ao som de Zeca Afonso, Joaquim Santos subiu ao palco para oficializar a sua recandidatura enquanto Presidente da Câmara Municipal do Seixal. Com as insígnias “Trabalho, Honestidade e Competência” como pano de fundo, o ainda Presidente da Câmara aproveitou para relembrar o contributo que o partido teve para a região.

“Nestes últimos 47 anos do 25 de abril, a CDU transformou este concelho, tornando-o num concelho de referência a nível nacional. (…) Das 160 medidas do nosso plano eleitoral, estão concluídas ou em curso, 86% dos compromissos. Falta iniciar 14% que irão ser concretizados até ao final deste mandato, com um investimento total de 103 milhões de euros”, afirmou.

Joaquim Santos não pôde deixar de recordar os investimentos do partido no concelho seixalense, atribuindo destaque ao investimento de “mais de 15 milhões de euros na educação” e às sucessivas apostas na melhoria da qualidade de vida da “população mais vulnerável”, com a criação de residências para idosos e centros para pessoas com deficiência.

Para este mandato, o Presidente do Seixal pretende continuar a investir na cultura e no desporto- com a ambição de candidatar o concelho à Capital Europeia do Desporto- na construção e requalificação de espaços verdes e no “aumento de 65% da oferta de transportes coletivos de passageiros”, que assegura colocar em prática a partir de dezembro deste ano.

Outra das intenções do partido para o próximo mandato é “continuar a aliviar as despesas das famílias, com a redução do IMI e da tarifa da água, saneamento e resíduos, que já é das mais baratas da Área Metropolitana”.

Sentido o apoio do público, Joaquim Santos prometeu continuar a “reforçar o sistema de saúde” seixalense, mencionando os “três centros municipais de vacinação criados”.

Em conversa com o Diário do Distrito, o autarca confessou que vai “continuar a insistir” e “apressar o Governo” pela concretização do tão esperado Hospital do Seixal. Sendo o projeto conjunto, as infraestruturas exteriores e a parte envolvente ficaram à responsabilidade da Câmara. Quanto a isso, Joaquim Santos revela que “assim que tivermos o projeto de execução do Hospital concluído vamos logo avançar com as obras da nossa responsabilidade, não vamos esperar pelas obras do Governo”, esperando terminar em 2022.

Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do Partido Comunista Português (PCP) não faltou à cerimónia e saudou os candidatos, ressalvando o empenho de todos para se poder designar o Seixal como “município com elevados padrões de qualidade de vida urbana (…) uma conquista inseparável da ação do PCP e do PEV, que teve de vencer resistências e oposições do PS e PSD”.

A tarde não terminou sem que o autarca tecesse largas críticas ao Governo, referindo os “buracos que tivemos de tapar aqui no Seixal” para dar respostas às necessidades dos cidadãos, em tempo de pandemia.

O que há muito estava mal, resultado de políticas de direita do PS, PSD e CDS, está agora pior. (…) O que se esperava era uma política audaciosa por parte do Governo do PS, em defesa dos interesses populares e não uma política de cedência aos interesses do grande capital”, reforçou.

Jerónimo de Sousa aproveitou o momento para referir “aquilo que está dependente do Governo do PS e continua hoje a ser arrastado”, como é o caso do Hospital do Seixal. Acrescentou ainda que “é inaceitável que o Governo queira enganar os seixalenses, pondo no Orçamento, mas não cumprindo aquilo que há muito está acordado”.

Revelados os restantes candidatos, lista-se Alfredo Monteiro (PCP) para a Assembleia Municipal, Manuel Araújo (PCP) para a Junta de Freguesia da Amora, Hugo Constantino (PCP) para a Junta de Freguesia de Corroios, António Cardoso (independente) para a Junta de Freguesia de Fernão Ferro e António Santos (PCP) para a União de Freguesias do Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires.

- publicidade -


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui