Rubrica

(Re) Nascer

O nascimento de um bebé parece ter o condão de nos despertar para a essência da vida e para o melhor de nós. Descobrimos resiliências escondidas, abdicamos de horas de sono, até aí preciosas, e enamoramo-nos daqueles traços delicados, enquanto nos envolvemos em um cheiro que não se descreve em palavras, mas que se cola à nossa pele.

Vejo a vida como uma bênção, que nos oferece, diariamente, infinitas possibilidades de sermos felizes e fonte de felicidade para outros também.


Em cada nascimento, (re) nascemos. Acreditamos, somos e queremos mais. Mais e melhor amor, mais felicidade! Desejamos que esse mesmo amor segure o fio invisível, aquele que lhe vai possibilitar voar, sonhar e realizar, sabendo que nunca se vai perder.

Falo, obviamente, de bebés desejados e amados ainda antes de existirem. Bem sei que esta não é a realidade de todos…

Mas a crónica desta semana é sobre a magia de receber um bebé, por via biológica ou da adoção, é sobre o (re) nascimento das famílias que os rodeiam e a corrente de energia positiva e de bem-querer que se gera a partir deste acontecimento.

Parabéns a todas as famílias que estão a (re) nascer ou se preparam para o fazer! Abracem esta nova vida e aventurem-se na (re) descoberta!

Esta crónica é dedicada ao Júlio, já nascido, e à Maria Luísa, ainda por nascer. Que sejam ambos muito abençoados!


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.