PSD e CDS-PP desafiados por Costa

Costa desafia os sociais-democratas e os centristas a votarem contra o diploma dos professores. Próximos dias são decisivos para o Governo se manter ou não em funções.

0
243
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Foi em Campo Maior que o secretário-geral do PS, António Costa, levantou a voz e criticou a posição do PSD e do CDS-PP no caso da votação ao diploma dos professores, o primeiro-ministro chegou mesmo a desafiar os dois partidos a votarem contra a proposta em plenário.

“Se o PSD e o CDS votaram sem saber o que estavam a votar têm uma solução muito simples: quando a votação chegar ao plenário votem contra e emendem o erro que cometeram votando o que não sabiam que estavam a votar”, disse em tom de desafio António Costa.

Na passada quinta-feira o parlamento aprovou, na especialidade, uma alteração ao decreto do Governo, que contou com os votos contra do PS e o apoio de todas as forças políticas com assento parlamentar, estipulando que o tempo de serviço a recuperar pelos professores são os nove anos, quatro meses e dois dias reivindicados pelos sindicatos docentes.

Foi no jantar de apoio à candidatura de Pedro Marques à Europeias, que António Costa desafiou os dois partidos mais à direita para “emendarem” o erro cometido, pois a aprovação do diploma leva a que as finanças públicas deixem de ter credibilidade lá fora.

“Agora não queiram enganar nem os portugueses, nem os professores, porque vierem agora falar de travões e condicionantes é confessarem aquilo que verdadeiramente era o seu projeto, uma mão cheia de nada para os professores e uma enorme conta calada para todos os portugueses terem de pagar”, salientou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome