Política

PSD de Setúbal quer intervenção célere na investigação da vacinação irregular contra a Covid-19

- publicidade -

Paulo Ribeiro, presidente da Distrital de Setúbal do PSD, pediu em nota de imprensa uma “intervenção célere e eficaz da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) no processo de vacinação contra a Covid-19”.

Assim, dadas “as notícias de vacinação indevida por parte de dirigentes de organismos públicos multiplicam-se, tais como a da Segurança Social de Setúbalou de instituições sociais, como as Misericórdias de Montijo e Canha, levam Paulo Ribeiro a pedir uma “fiscalização mais apertada e preventiva” por parte das entidades competentes”.

E continua: “todos os dias aparecem novas notícias sobre dirigentes que se vacinaram, assim como familiares mais próximos, à margem da lei. Isto não pode acontecer. É gravíssimo”.

O presidente da Distrital de Setúbal do PSD pronunciou-se também “sobre o caso que envolveu, pelo menos, 126 funcionários da Segurança Social de Setúbal, onde se incluíram dirigentes, que foram vacinados contra a Covid-19”, solicitando “que o Governo esclareça rapidamente este assunto, não só quando à conduta da Segurança Social de Setúbal, mas também das responsabilidades da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo(ARSLVT) em todo este processo”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui