AtualidadeCantinho da Bicharada

Protestos marcados para o Campo Pequeno contra tourada de homenagem a João Moura

- publicidade -

A corrida de touros que irá ter lugar no próximo dia 26 de Agosto, no Campo Pequeno, e que pretende homenagear João Moura, com as presenças de João Moura Jr. e Miguel Moura, está a causar polémica no meio da defesa animal.

O evento está a ser organizado pelo movimento Acção Directa Portugal, e pretende demonstrar o repúdio pela prática das touradas e pela homenagem a João Moura, que ainda está a ser investigado pela prática de crime contra animais, após terem sido resgatados 18 galgos da sua propriedade em fevereiro de 2020, em avançado estado de subnutrição, tendo um deles vindo a morrer.

Os organizadores do protesto prometem «um protesto legal, que cumpre os requisitos exigidos por lei, barulhento mas pacífico e tem normas para ser praticado» e previnem os participantes de que «não é permitido provocar ou responder a provocações de aficionados. Qualquer acto praticado por parte dos aficionados (provocações verbais, por exemplo) deverão ser reportados aos representantes da Acção Directa Portugal, e também «não serão permitidos nem cartazes com cariz ofensivo, nem ofensas verbais directas. Palavras como “cobardes”, “F.D.P.”, etc, não serão toleradas».

Também o IRA – Intervenção e Resgate Animal promete estar presente junto ao Campo Pequeno «com fotografias dos galgos esqueléticos que o João Moura quase matou à fome» referem. «Quase 50 galgos não perderam a vida graças a uma patrulha da GNR de Monforte, sendo que 18 dos quais tiveram de ser imediatamente transportados para tratamentos veterinários».

Na altura, a GNR divulgou várias fotos do estado dos animais, tendo 18 deles sido recolhidos pelo Cantinho da Milu, em Palmela, e actualmente estando todos já entregues a famílias.

O cavaleiro tauromáquico chegou a ser detido e foi presente a interrogatório por um procurador do Ministério Público em Portalegre, que o constituiu arguido e sujeito a termo de identidade e residência, encontrando-se ainda em curso o respetivo processo crime, por maus tratos a animais.

Por sua vez João Moura Jr. esteve também envolvido num escândalo ligado aos animais, quando em 2013 foram divulgadas fotos que mostravam cães a atacaram um bovino, uma prática designada como bull-baiting.

Embora o toureiro tenha na altura emitido um comunicado através da página da ProToiro – Federação Portuguesa de Tauromaquia no Facebook, no qual se retratava, por «o meu comportamento não honrou a minha profissão e o respeito pelos animais que esta exige», não admitia no entanto que se tratasse de tal prática, desculpando-se que «se tratou de uma situação isolada, quando os cães entraram inadvertidamente no recinto onde estava a vaca, não se tratando de nenhuma luta de animais».

 

 

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo