coronavírus

Problemas com o oxigénio na pandemia: “Governo fará esforços para que não se repita”

- publicidade -

António Sales, secretário de Estado Adjunto e da Saúde, foi questionado pelos jornalistas sobre os problemas com o oxigénio no Hospital Amadora-Sintra, durante a visita à nova Unidade de Retaguarda Hospitalar de Coimbra. A dependência conta com 30 novas camas para doentes Covid-19, de modo a evitar a sobrecarga dos hospitais da cidade.

Em resposta aos jornalistas garantiu que “o Governo fará sempre todos os esforços para que estas situações não se voltem a repetir, mas reforçou que “é preciso interpretar bem o que se passou” nestas unidade hospitalar porque não se verificou “nenhuma falta de oxigénio”.

tarot terapêutico

“Em mais de 350 doentes que estavam internados, mais de 150 estavam em ventilação não-invasiva”, o que “exige altos fluxos, na ordem dos 40 a 60 litros por minuto”.

Assim, “obviamente que tendo muitos doentes com esta pressão de oxigénio isso vai levar a um aumento do constrangimento e a um aumento de pressão dentro da própria estrutura. Para evitarmos que a estrutura pudesse não vir a suportar essa pressão dentro das tubagens, o que se fez foi preventivamente poder transferir doentes para outros hospitais, e assim foi feito”, concluiu.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui