Uncategorized

Prisão preventiva para carteirista com ordem de expulsão de Portugal

PSP deteve homem suspeito de dezenas de furtos em transportes públicos de Lisboa e burlas informáticas

publicidade

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa aplicou a medida de coação de prisão preventiva a um homem já conhecido das autoridades pela prática de dezenas de furtos qualificados e burlas informáticas, e contra o mesmo corre ainda no SEF um processo de afastamento coercivo que data de 2016.

Na Gare Intermodal do Oriente, o detido foi visto por agentes da PSP a furtar uma carteira a uma vítima que se preparava para embarcar no Comboio em direção a Coimbra, sendo imediatamente intercetado por investigadores criminais ainda na posse dos bens furtados.

O suspeito foi então detido e os bens restituídos à sua legítima proprietária.

Foi possível apreender ao arguido 9 documentos de identificação de terceiros, suspeitando-se que o mesmo faça uso deles na sua vida diária para ocultar e preservar a sua identidade, e ainda a quantia de 25.000 euros em notas, diretamente relacionada com os ilícitos de que vem acusado, entre outros documentos e objetos relacionados com a prática criminal e proventos a ela associados.

Foi ainda recolhida prova indiciária da prática dos seguintes crimes: 28 crimes furtos qualificados, todos em transportes públicos de Lisboa; 5 crimes de burla informática pelo uso de cartões bancários dos ofendidos; 1 crime de uso de identidade alheia e falsificação de documento.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui