Parceiros
EconomiaPaís

Prestação da casa nos últimos três meses atinge nível mais elevado de sempre

A vida não vai ficar fácil para quem tem um crédito à habitação, com os juros a subir à medida que crescem as taxas Euribor.

As prestações da casa estão a ficar mais caras, conforme indicam os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que apontam para que a prestação da casa dos últimos 12 meses atingiu os 388 euros em agosto, a mais elevada desde fevereiro de 2009.


E as más noticias continuam, quando o INE indica que as prestações dos últimos três meses alcançaram o maior valor alguma vez registado, de 445 euros.

A subida começou no início do ano, refletindo a subida anunciada das taxas de juro diretoras (que registaram um aumento de 125 pontos base entre julho e setembro, com tendência para continuar a crescer).

Em resultado, os juros nos contratos de crédito habitação estão a subir há cinco meses consecutivos.

O efeito é maior nos proprietários que contraíram créditos habitação de taxa variável, e mais recentes, aos quais é aplicada uma subida nas prestações na ordem das dezenas de euros.

O valor médio da prestação hipotecária subiu quatro euros entre julho e o mês passado, fixando-se em 268 euros em agosto, conforme os dados do INE, o maior valor registado desde maio de 2012, quando a prestação da casa, em termos médios, se fixou em 272 euros.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.