AlmadaAtualidadeDestaque

’Prémio Pessoa’ atribuído a professora e cientista almadense Elvira Fortunato

Cientista e professora nasceu e estudou em Almada

- publicidade -

A cientista e professora que inventou a eletrónica transparente e a eletrónica do papel, foi a escolhida pelo júri do ‘Prémio Pessoa’, iniciativa conjunta do jornal Expresso e da Caixa Geral de Depósitos, que distingue a personalidade das Artes, Ciência ou Cultura que, em cada ano, se destaca pelo seu trabalho.

Elvira Fortunato nasceu e cresceu em Almada, onde fez toda a escolaridade, a sua licenciatura e doutoramento, orientada pelo Professor Rodrigo Francisco, na Faculdade de Ciências e Tecnologia, e é atualmente professora catedrática no Departamento de Ciência dos Materiais da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa.

Foi condecorada com o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, o Navegador, pelo Presidente da República em 2010, devido às suas conquistas científicas em todo o mundo. Em 2015 foi nomeada pelo Presidente da República Portuguesa, Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia depq Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas.

É Vice-Reitora da NOVA, diretora do Instituto de Nanomateriais, Nanofabricação e Nanomodelagem e do CENIMAT. É membro do conselho de administração da Fundação Luso-Americana (Portugal/EUA, 2013-2020) e Coordenadora do Conselho Científico das Ciências Exatas e Engenharia da FCT-MCTES.

Foi pioneira na investigação europeia sobre eletrónica transparente, nomeadamente transístores de filme finos baseados em semicondutores de óxidos.

Em 2008, na 1ª edição das bolsas ERC, ganhou uma Advanced Grant com o projeto “Invisible”, considerado uma história de sucesso. No mesmo ano demonstrou com os seus colegas a possibilidade de fazer o primeiro transístor de papel, iniciando um novo campo na área de eletrónica de papel.

Com mais de 500 publicações científicas, Elvira Fortunato recebeu, nos últimos 10 anos, mais de 18 prémios e distinções internacionais pelo seu trabalho.

Desde novembro de 2016, integra o Grupo de Alto Nível para o Mecanismo de Aconselhamento Científico da Comissão Europeia.

Em setembro de 2020 ganhou o Prémio Horizon Impact Award 2020 atribuído pela Comissão Europeia.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui