AtualidadeComunicados InstitucionaisPaís

PR equaciona uso ‘democrático’ de máscaras e recolher obrigatório

publicidade

O Presidente da República respondeu esta tarde a algumas questões dos jornalistas sobre a situação pandémica em Portugal, numa esplanada em Aljezur, durante a visita que se encontra a realizar ao Algarve.

Marcelo Rebelo de Sousa admitiu o recolhimento obrigatório como uma possível medida a aplicar em Portugal, caso o número de mortes causados pela pandemia se descontrole, garantindo que «tudo o que tiver de ser decidido é decidido e há graus progressivos de intervenção».

Apesar dos números, assumiu que é preciso evitar novo confinamento e «repor o grau muito elevado de intervenção em que Portugal já esteve, por causa das consequências económicas e sociais para o país».

Para Marcelo Rebelo de Sousa podem ser adaptadas medidas já em vigor noutros países que passam pelo «recolher obrigatório e a interrupção de bens e serviços a determinadas horas (a partir de sábado em algumas regiões francesas, por exemplo) – mediante a evolução do número de casos e de vítimas mortais».

Já sobre a constitucionalidade da obrigatoriedade do uso da app StayAway Covid, que o Governo propôs ao Parlamento numa proposta de lei, o Presidente da República voltou a remeter uma decisão final para o Tribunal Constitucional, mas desejou que a discussão não dure meses.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui