Parceiros
DestaqueMundo

Portugal expulsa dez funcionários da Embaixada da Rússia como persona non grata

- publicidade -

O Ministério dos Negócios Estrangeiros anunciou que o Governo português deu duas semanas a dez funcionários da missão diplomática russa para abandonarem o território nacional.

Numa nota enviada esta tarde pelo ministério dos Negócios Estrangeiros explica que o governo português «notificou, esta tarde, o Embaixador da Federação Russa da sua decisão de declarar persona non grata dez funcionários dessa missão diplomática, cujas atividades são contrárias à segurança nacional».

O comunicado do gabinete de João Gomes Cravinho esclarece ainda que «nenhum destes dez elementos é diplomata de carreira e que disporão de duas semanas para abandonar o território nacional» e acrescenta que «o Governo português reitera a condenação, firme e veemente, da agressão russa em território ucraniano».

João Gomes Cravinho participa a partir de amanhã na Reunião Ministerial de Negócios Estrangeiros da NATO, em Bruxelas, na qual os responsáveis da política externa da Aliança Atlântica irão abordar e analisar, entre outras questões, o conflito em curso na Ucrânia.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário