Portugal exige testes a passageiros de países de risco

Os passageiros precisam de apresentar "um comprovativo de realização de teste molecular por RT-PCR para despiste da infeção por SARS-CoV-2 com resultado negativo".

JE
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A partir da 00hh0 de 1 de agosto até às 23h59 do dia 15, poderá ser “recusado o embarque de passageiros de voos com origem em países considerados de risco epidemiológico”.

Os passageiros precisam de apresentar, antes da partida “um comprovativo de realização de teste molecular por RT-PCR para despiste da infeção por SARSCoV-2 com resultado negativo”, comunicou o Governo, depois de uma reuinião com Conselho de Ministros. O teste terá de ter sido realizado 72h antes da hora marcada para o embarque.

Para os voos oriundos de países africanos, será obrigatório fazer o teste na chegada a Portugal. “O teste é realizado ou no aeroporto para quem não realizou teste na origem, a expensas do passageiro. Caso se verifique por parte de cidadãos nacionais ou com residência em Portugal uma recusa de realização de teste no aeroporto, esses passageiros são notificados para realizar no prazo máximo de 48 horas num laboratório que lhes será indicado no próprio aeroporto”, referiu o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome