Sines

Porto de Sines cresce no 1.º trimestre nos segmentos de carga e nos contentores

- publicidade -

O Porto de Sines (Setúbal), registou um crescimento de 10% em todos os segmentos de carga e um aumento de 16% na carga contentorizada, no primeiro trimestre deste ano, revelou hoje a administração portuária.

“Os primeiros três meses de 2021 mostraram que o Porto de Sines mantém a trajetória de crescimento apresentada no final do ano anterior”, avançou a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS), em comunicado, perspetivando “mais um ano positivo” para o porto alentejano.

De acordo com a APS, “o conjunto de todos os segmentos de carga cifrou-se em quase 12 milhões de toneladas movimentadas, nos primeiros três meses do ano”, o que representa “um crescimento homólogo de 10%”.

Esta subida demonstra que a “infraestrutura portuária não registou impactos relevantes na sequência da recente crise causada pelo bloqueio do Canal do Suez”, destacou.

Por sua vez, no primeiro trimestre, no segmento dos contentores, foram movimentados 440.645 TEU (contentores de 20 pés), o que corresponde a “uma evolução homóloga de 16%, com a carga contentorizada de importação e exportação a atingir os 104.391 TEU”.

“O segmento da carga geral, onde se incluem os contentores, registou 5,6 milhões de toneladas movimentadas”, adiantou a administração portuária, acrescentando que estes números contribuíram “decisivamente para os resultados globais do porto” alentejano.

Já no segmento de granéis líquidos, “onde se inclui o crude, os refinados e o gás natural”, o porto alentejano registou “um crescimento homólogo de 4%, com mais de seis milhões de toneladas movimentadas, mantendo Sines como a principal ‘porta’ do país para produtos energéticos”, realçou.

Perante este crescimento, a APS, perspetiva “mais um ano positivo” para a infraestrutura, ”numa altura em que decorre a bom ritmo a ampliação do Terminal de Contentores – Terminal XXI, sem qualquer interferência na operacionalidade do porto, e que irá representar um aumento da capacidade de 2,3 milhões para 4,1 milhões de TEU anuais”.

“A este trimestre positivo deve associar-se a resiliência demonstrada por toda a comunidade portuária de Sines que, em contexto de pandemia” de covid-19, “possibilitou a manutenção das cadeias de abastecimento, em prol das necessidades da economia” nacional, concluiu a administração portuária.

Em 2020, ano já marcado pela pandemia de covid-19, o porto alentejano teve um aumento da carga contentorizada de 13% face ao ano anterior, o que constitui “o terceiro melhor resultado de sempre” na movimentação de contentores em Sines.

A soma dos três segmentos de carga, contentores, granéis sólidos e granéis líquidos, permitiu encerrar o ano passado “com uma movimentação total de 42,2 milhões de toneladas em todos os terminais portuários, refletindo um crescimento de 1% face ao ano transato”, segundo a APS.

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui