País

Populações prioritárias podem receber a vacina da gripe a partir de hoje

publicidade

O Serviço Nacional de Saúde iniciou este ano a campanha de vacinação da gripe mais cedo. Ao todo há 350 mil vacinas para esta primeira fase que terá como população prioritária residentes em lares de idosos, profissionais de saúde, profissionais do setor social que prestam cuidados e grávidas.

Os grupos de risco, como pessoas com 65 ou mais anos e pessoas com doenças crónicas, começam a ser vacinados na segunda fase, a partir de 19 de outubro.

“Queremos vacinar o mais depressa possível e estamos a fazer planeamento com as administrações regionais de saúde para, se for necessário, ampliar os pontos vacinação para outras estruturas da comunidade” além dos centros de saúde, explicou Graça Freitas,  diretora-geral da Saúde.

A necessidade de vacinação, mesmo em tempo de pandemia, para quem tem recomendação médica é “ainda mais importante”, uma vez que com a covid-19, “convém não ter outras infeções respiratórias que se possam confundir com covid e que obriguem a fazer um diagnóstico para ver se as pessoas têm covid ou têm gripe”, completou Graça Freitas.

Conforme é habitual, as farmácias continuam a ter à venda vacinas mediante receita médica e com comparticipação.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui