Sesimbra

População do Zambujal exige análise à qualidade do ar

publicidade

Uma moção em nome dos moradores do Zambujal, Sesimbra, exige às «entidades competentes» uma Análise à Qualidade do Ar na zona.

Em causa está a situação causada pelo aterro do Ribeiro de Cavalo/Zambujal, cuja licença foi revogada e imposto o seu encerramento pelo Ministério do Ambiente, o que a população denuncia não ter acontecido até agora.

A moção, aprovada por unanimidade, explica ainda que «a resposta  do  Governo  às  questões  emitidas  pela  Junta  de  Freguesia  do  Castelo,  sobre para  quando  a  suspensão de  receção e a  selagem  definitiva  e  eficaz  do aterro de resíduos lá depositados, foi nula.

Não  há   atuação  de  qualquer   entidade  que   vislumbre   o  fim  deste  processo e   que implemente as medidas impostas com vista a evitar e minimizar os efeitos negativos.»

Os moradores da área e aldeias próximas queixam-se dos cheiros nauseabundos «não podem abrir as janelas; as crianças não podem brincar na rua, porque o cheiro do ar é insuportável.»

O documento, assinado pelos eleitos na Assembleia de Freguesia, exigem assim às «entidades competentes, uma Análise à Qualidade do Ar, que respiram os habitantes daquela localidade e arredores.

Trata-se de um atentado à saúde pública, que tem de ser avaliado e tratado o mais rápido possível! TODOS temos direito a respirar um ar saudável e saber o que respiramos!

A Assembleia de Freguesia do Castelo, assim o exige!».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui