AlmadaNacional

Ponte Salazar foi inaugurada há 53 anos

- publicidade -

A 6 de Agosto de 1966, num dia de sol radioso, foi inaugurada, com pompa e circunstância, a Ponte sobre o rio Tejo, em Lisboa, na altura baptizada como ‘Ponte Salazar’, designação que manteve até 1974.

Os projetos para a construção de uma ponte sobre o estuário do Tejo existiam desde finais do século XIX, quando em 1876 o engenheiro Miguel Pais sugeriu que a sua construção fosse feita entre Lisboa e o Montijo.

Somente na década de 1950 o Governo português avançou com a construção de uma ponte para ligar as duas margens da área metropolitana de Lisboa, depois de em 1953 o Governo ter criado uma Comissão com o objectivo de estudar e apresentar soluções sobre a questão do tráfego ferroviário e rodoviário entre Lisboa e a margem sul do Tejo.

A concessão foi liderada pelo Eng. José Estevão de Abranches Couceiro do Canto Moniz (nomeado director do Gabinete da Ponte sobre o Tejo e depois ministro das Comunicações) que foi o responsável pela abertura de um concurso público internacional, para que fossem apresentadas propostas para a construção.

Após a apresentação de quatro propostas em 1960, a obra foi adjudicada à empresa norte-americana United States Steel Export Company.

A construção começou em Novembro de 1962 e demorou quatro anos, ou melhor, 45 meses, seis meses antes do prazo previsto, custando cerca de dois milhões e duzentos mil contos (cerca de 11 milhões de euros), então apenas com um tabuleiro rodoviário ainda que projectada para suportar, em simultâneo, tráfego ferroviário e rodoviário, e atravessando o estuário do Tejo na parte final e mais estreita, designada como «gargalo do Tejo».

A cerimónia decorreu no dia 6 de Agosto de 1966, do lado de Almada, na presença do Presidente da República, Almirante Américo de Deus Rodrigues Tomás, do Presidente do Conselho de Ministros, António de Oliveira Salazar e do Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira.

O primeiro carro que circulou na Ponte Salazar após a inauguração foi um veículo da Polícia de Viação e Trânsito, e escoltou o carro onde viajava a mulher de Américo Tomás (Presidente da República) e outro onde seguia António de Oliveira Salazar, pelas 13h04.

DR

Apenas a partir das 15h00 é que os portugueses puderam experimentar a Ponte, e o primeiro carro a fazer o percurso Lisboa-Almada foi um Austin-Seven verde, com a matrícula DC-71-48.

A Ponte 25 de Abril foi concessionada à empresa privada Lusoponte em 1996, que também foi incumbida de construir a Ponte Vasco da Gama. A concessão destas duas pontes termina em Março de 2030. Apenas em 29 de julho de 1999 foi inaugurado o tabuleiro ferroviário.

A Ponte tem 2 277 metros de comprimento e um vão livre de 1 013 metros, o que a coloca no 33.º lugar como a maior ponte suspensa do mundo.

O Diário Popular dessa tarde escrevia: «A Ponte – a ponte sobre o Tejo, a maior da Europa e uma das maiores do Mundo, inaugurou-se hoje: foi dia de festa para o povo.»

 

- publicidade -

Fonte: Wikipédia


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo