Política

POLÍTICA – CDS-PP interroga Governo sobre obras na Ponte 25 de Abril

António Pedro Maco, deputado municipal do CDS-PP em Almada, pretende que o Governo responde se haverá lugar a compensações aos utentes da ponte 25 de Abril pela perda de qualidade do serviço durante as obras da ponte, que vão ser adjudicadas o mês de Setembro.

Em nota de imprensa, referem que «segundo notícias reiteradas hoje, quinta-feira, na comunicação social, as obras serão adjudicadas ainda durante o presente mês de Setembro e as intervenções terão início no final deste ano (2018), tendo o seu concurso sido prorrogado por duas vezes.

Ao que parece, estão orçamentadas em 18 (dezoito) milhões de euros, as mesmas terão uma duração de 24 meses (dois anos), e servirão para colmatar os problemas que a estrutura comporta devido às fissuras detectadas na ponte.»

As questões colocadas pelo deputado municipal de Almada são: se haverá lugar a compensações para os utentes que utilizam aquela infraestrutura para atravessar as duas margens; a que horas haverá trânsito condicionado; se as obras afectaram as duas vias de acesso ou seja, se apenas rodoviário ou ferroviário ou os dois; se haverá mesmo períodos de total interrupção e se haverão dias específicos da semana para a mesma; e se haverá ou não, algum estudo que possa informar acerca dos constrangimentos ao nível do tráfego e do tempo que cada utente levará para fazer a travessia, uma vez que em dias denominados de normais, por vezes, já a travessia se faz com alguma lentidão.»

António Pedro Maco pretende ainda saber se são as possíveis alternativas que os utentes terão (ou não terão) ao seu dispor em caso de congestionamento anormal de trânsito.

«Pretendemos que a tutela diga aos utentes, sejam eles de Almada sejam eles de outros concelho e que tenham a necessidade de atravessar o rio, se precaveu ou não o governo, essa situação nomeadamente junto do transporte fluvial que pode funcionar como meio alternativo à ponte».

Outra das preocupações levantadas pelo deputado municipal do CDS-PP é o Relatório do ISQ – Instituto da Soldadura e Qualidade «que nunca foi tornado público, facto que deixa o CDS-PP desconfortável em relação ao verdadeiro problema das intervenções na estrutura da Ponte 25 de Abril.

O CDS-PP exige saber da parte da tutela, não só o conteúdo do relatório, como o porquê do mesmo estar tanto tempo escondido, mesmo depois do Grupo Parlamentar do CDS-PP e da Concelhia de Almada terem solicitado ao ISQ que o relatório fosse tornado público.»



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.