Parceiros
Política

POLÍTICA – CDS-PP Almada questiona Governo sobre segurança da Ponte 25 de Abril

O CDS-PP Almada dirigiu questões ao primeiro-ministro acerca da segurança da Ponte 25 de Abril, na sequência da tragédia ocorrida em Génova, conforme comunicado enviado ao Diário do Distrito.

«Nesta terça-feira, o mundo teve conhecimento de uma enorme tragédia em Génova, Itália, onde o colapso parcial de um viaduto, ceifou a vida a dezenas de pessoas, deixando outras feridas, algumas entre a vida e a morte. Um acontecimento trágico que ainda está em processo de investigação para que se possa apurar causas e identificar responsáveis.

A Concelhia de Almada do CDS-PP aproveita desde já, para endereçar as mais sentidas condolências às famílias das vítimas e ao povo italiano.

 

E A PONTE 25 DE ABRIL?

 

Acresce recordar, que foram recentemente detectados problemas consideráveis na estrutura da Ponte 25 de Abril, levando as entidades competentes e o próprio Governo de António Costa a admitirem a necessidade urgente da realização de obras e intervenções na estrutura da ponte.

Apesar dos problemas detectados, as mesmas entidades e a tutela afirmam que a estrutura não corre risco de colapso ou de danos maiores a curto e a médio prazo. No viaduto em Génova, segundo consta, também concluíam o mesmo.

Acontece que o relatório onde vem detalhado e pormenorizado os problemas e necessidades de intervenção na Ponte 25 de Abril, da autoria e da responsabilidade do Instituto da Soldadura e Qualidade – ISQ, encontra-se oculto a sete chaves, pois o Governo não dá autorização nem disponibiliza o mesmo para que os portugueses possam efectivamente tomar conhecimento e ficar a perceber o que realmente se passa na estrutura da ponte e as necessidades urgentes ou não, que a mesma comporta.

As perguntas que o CDS-PP Almada na figura da sua Presidente Sara Machado Gomes são: i) por que razão o Governo não disponibiliza, apesar das várias tentativas da oposição incluindo o CDS-PP (o CDS-PP Almada inclusive já fez chegar ao ISQ um pedido de acesso ao mesmo ao qual nem resposta obteve(!), o Relatório que contém toda a informação sobre o estado da Ponte 25 de Abril?, ii) quantos milhões efectivamente serão necessários para que as intervenções sejam suficientes para colmatar todos os problemas na estrutura? iii) vai haver ou não, constrangimentos ao nível do trânsito na ponte e haverá ou não o suprimento de comboios e camiões? iv) haverá alguma compensação, nomeadamente, no custo das portagens visto que os utentes da ponte serão prejudicados na qualidade da sua mobilidade e acessibilidade uma vez que alternativas não existem, ainda por cima, com a debilidade dos barcos da Transtejo? v) sendo a Lusoponte a detentora dos lucros da travessia, que parte de despesa estará destinada à mesma na intervenção da ponte? vi) confirma ou não, o Governo e o Ministério do Planeamento e Obras Públicas, que a não divulgação pública do relatório se deve ao facto de o mesmo poder causar alarmismo tendo em consideração que o problema pode ser mais grave do que se pensa? vii) a ser assim, pelo que espera o Governo para desbloquear as verbas e toda a burocracia que impede que as obras se iniciem persistindo em colocar em risco a vida de milhares de utentes? viii) pode ou não, acontecer uma tragédia na Ponte 25 de Abril a qualquer momento ou mesmo a médio ou longo prazo, igual ou similar à de Génova?

Senhor Primeiro Ministro, os almadenses e todos aqueles que passam na Ponte 25 de Abril, exigem respostas e exigem, acima de tudo, que o Estado lhes garanta não só qualidade mas também segurança, pois todos os meses e todos os dias pagam, e bem, para a travessar uma ponte já mais que paga e que dá imenso lucro à sua concessionária que, por incrível que pareça, tem obrigações na manutenção da sua qualidade e da sua segurança.

O CDS-PP Almada»



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.