1. Este é o segundo caso de maus tratos a animais que o Tribunal Judicial de Setúbal condena de forma pesada os agressores. Desta vez foi na Carregueira, na freguesia de Pinhal Novo, onde um cão é morto a tiro de caçadeira.

O “Piloto” um cão pertencente a uma mulher moradora na Carregueira, Pinhal Novo, foi morto a tiro pelo padrasto da própria, o caso remota a outubro do ano passado e o tribunal de Setúbal aplicou a semana passada mais uma pena pesada ao autor do crime contra animais.

José Estrela, mais conhecido por “Zé Grande” abateu o “Piloto”, quando o animal andava a cheirar o local de uma cadela que estaria com o cio. Depois de ser surpreendido pelo indivíduo, o animal tentou fugir mas acabou por ser abatido à traição, apanhando com mais de centena e meia de chumbos que ficaram espalhados por quase 80 por cento do corpo.

O Ministério Público acompanhou a queixa apresentada contra o homem e o tribunal a semana passada condenou o autor do tiro a dois anos de cadeia, que foram transformado em multa devido à sua já avançada idade de quase 80 anos.

O homem vai ter que pagar três mil e seiscentos euros, indeminização que vai ser entregue à Associação dos Bombeiros de Pinhal Novo, foi ainda condenado a parar 150 euros pela morte do animal  e as custas judiciais. José Estrela viu ainda ser decretada pelo juiz a apreensão da arma e a retirada de todos os cães que estejam em sua posse, para evitar que sofram maus tratos de futuro.

Esta é já a segunda pena pesada que um juiz do tribunal de Setúbal aplica a agressores de animais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here