Parceiros
CulturaPinhal NovoReportagens

Pinhal Novo | Mercado Caramelo com ferroviários, pudim de abóbora e… “boda”!

- publicidade -

O Mercado Caramelo está de volta à freguesia de Pinhal Novo, depois de uma pausa de dois anos por causa da pandemia. Aliás, no ano passado, o certame chegou a realizar-se num formato diferente, em que as janelas e as ruas foram decoradas, e a carrinha “com o baile” “cirandou” pelas ruas da freguesia.

Com um orçamento de cerca de 130 mil euros, o Mercado Caramelo vai decorrer no Largo José Maria dos Santos, entre os dias 6 e 8 de maio, e este ano com o tema “Os Ferroviários”. Segundo a organização, um tema que faz todo o sentido, “porque o Pinhal Novo é terra de ferroviários, e o Pinhal Novo faz parte da história da ferrovia”.

Em paralelo está a divulgação da sopa caramela, do abafadinho e dos vinhos da região, do queijo, do pão, e este ano finalmente “teremos o pudim de abóbora”, diz a organização, que acrescenta o envolvimento de quase todo o movimento cultural local.

O evento é levado a cabo pela Confraria da Sopa Caramela que depois do sucesso da apresentação do certame que juntou largas dezenas de pessoas na “sala de visitas” da freguesia, está agora expetante com o regresso da iniciativa.

Para esta edição que se quer, “um regresso em grande”, Manuel Lagarto, deixa o desafio à população para “se juntar a esta história”, e deixa o apelo: “gostaríamos de ver uma decoração adequada à época, nas varandas e janelas da vila, e o comércio local a trajar à moda antiga”.

Carlos Almeida, presidente da Junta de Freguesia de Pinhal Novo congratulou-se com o regresso do certame, e “satisfatóriamente” revelou os ingredientes da receita de um Mercado Caramelo: para além do “vinho e do pão, dos trajes e de todo um árduo dia de trabalho que estas gentes fazem recordar”, o autarca sublinhou que esta é “festa da cultura, que traz ao de cima, a cultura e a forma de estar locais”.

Por seu lado, Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal de Palmela disse efusivamente “voltámos àquilo que é o Pinhal Novo. Uma festa para todos, os pinhalnovenses de origem e os de adopção”. O edil lembrou que esta é mais “uma forma da freguesia chegar mais longe, quer na divulgação da história local, quer as pessoas que pode receber, que nesta altura vêm de todos os lados, para participar ou simplesmente conhecer quem eram estes “caramelos” que histórias guardam”, rematou.

No que toca a novidades, destaque-se o casamento caramelo, e a exposição de animais com a ovelha saloia “a fazer a festa”, e demonstrações de ordenha e tosquia manual, para além de uma “radionovela com muitas histórias caramelas”.

As profissões são como sempre um dos ex-líbris do Mercado Caramelo, já que aqui se podem encontrar trabalhos que hoje estão em desuso, ou simplesmente já não existem. De acordo com Manuel Lagarto esta é uma vertente que “toda a gente adora e respeita, sobretudo os mais pequenos, pela história, pelos objetos, pelos artefatos, por toda a envolvência”.

No recinto da festa haverá dois espaços de exposição de máquinas agrícolas e automóveis, e ainda espaço para os mais pequenos brincarem (na feira franca). Junte-se as habituais “tasquinhas” de comes e bebes, e um pequeno mercado com objetos tradicionais, brinquedos de madeira ou cortiças.

Deixamos-lhe ainda o convite para aceder à página do Mercado Caramelo no Facebook, onde pode encontrar o programa do evento completo.

- publicidade -

Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário