Atualidadebombeiros

Petição quer subsídios para famílias de bombeiros mortos ou incapacitados em incêndios

- publicidade -

Foi criada uma petição, que recolheu cerca de 400 assinaturas, que solicita ao Governo a «atribuição de um subsídio vitalício para as famílias dos Bombeiros que morreram ou ficaram incapacitados no combate aos incêndios em Portugal».

Os dois subscritores C. Silva e M. Caixeiro relembram que «Bombeiros são entidades da Proteção Civil cujos membros são treinados para atuarem em caso de incêndios (florestais ou urbanos/industriais), para resgatar pessoas de acidentes de trânsito, desmoronamentos de edifícios, desastres naturais, salvamento em grande ângulo.

Alguns possuem equipamentos de matérias perigosas e fornecem serviços de emergência médica e pré-hospitalar.

O serviço de combate a incêndios e serviços de resgate é conhecido em alguns países como ‘brigada de incêndio’. Os bombeiros tornaram-se presentes desde as áreas florestais para as áreas urbanas e a bordo de navios.

Esta é a definição de bombeiro que podemos encontrar em qualquer sítio na internet.

Mas ser bombeiro é muito mais que isso. Muito se tem escrito e falado sobre a nobreza de ser bombeiro, tantas interpretações diferentes e tantos significados!».

Continuando com a exaltação dos que escolhem ser bombeiros, os subscritores relembram que «os vários corpos de Bombeiros em Portugal são constituídos, em cerca de 90%, por voluntários, é necessário que em caso de acidente no desempenho das suas funções e do qual resulte morte ou incapacidade total ou permanente as famílias.

Considerando que o decreto-lei n° 466/99 publicado no Diário República n°259/1999 Série I-A de 1999-11-06 se encontra desatualizado, é pois, por isso, necessário criar um fundo ou um subsídio vitalício, para as famílias destes heróis, quando um deles cai, quando um deles sobe a escada até ao céu ou fica incapacitado para o resto da vida.»

Fica por fim a proposta de que «se reduza ou acabe com as reformas milionárias e as subvenções vitalícias dos ex-políticos e que com parte desse dinheiro seja criado um subsídio vitalício para as famílias dos bombeiros falecidos ou que ficaram incapacitados no combate aos incêndios em Portugal».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui