EconomiaPaísSesimbraTurismo

Pescadores de Sesimbra protestam contra construção de recife artificial

- publicidade -

Pescadores e organizações de pesca naturais de Sesimbra realizaram um protesto contra as restrições que a criação de um recife artificial na zona da Comporta (Grândola). Um projeto semelhante existe em Armação de Pera. Esta zona da Comporta é bastante importante para as embarcações que façam pesca de cerco. Esta só pode ser feita acima do Cabo Espichel ou mais perto de Setúbal.

A Comporta é, segundo os dinamizadores deste protesto, bastante importante para a região. Isto porque a Comporta é uma das poucas alternativas que restam aos pescadores da região, face às restrições à pesca na zona protegida do Parque Marinho Luís Saldanha, que integra o Parque Natural da Arrábida. A construção deste recife artificial é vista como estando a colocar os interesses turístico a frente dos pescadores e dos locais.

Buzinão contra recife

Este protesto começou com as embarcações de pesca presentes no porto, e não só, a realizarem um buzinão. O objetivo era fazer barulho em relação a uma situação que, segundo os pescadores, não está a ter o seguimento necessário. A autarquia de Sesimbra também já se demonstrou contra a criação deste recife artificial. Houve uma deliberação camarária aprovada pela autarquia e aprovada por unanimidade contra a criação deste recife e os problemas que o mesmo vai trazer aos pescadores locais.

O recife artificial será construído por uma empresa de capitais estrangeiros. Um projeto inovador para o país, mas não muito bem-visto no distrito. Caso o projeto avance, e que seja necessário um título de Utilização Privativa do Espaço Marítimo, a atividade piscatória não poderá avançar durante seis meses. Durante cinco anos será impossível pescar numa zona de 10.000 metros quadrados em frente à Comporta.

Segundo o presidente da Sesibal, Ricardo Santos, no futuro esta zona de exceção poderá ser alargada até 52 quilómetros quadrados. Isto tornaria impossível a pesca junto a costa, mais artesanal. O presidente da Sesibal pede, caso este projeto avance, respeito para os pescadores regionais. A construção do recife artificial na Comporta espera a decisão da Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) do Ministério do Mar.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *