coronavírusPolítica

PCP não quer crime de ‘vacinação indevida’ conforme proposta do PSD

- publicidade -

O PCP está contra o projeto do PSD, que pretende uma nova legislação para autonomizar o «crime de vacinação indevida».

A explicação foi dada pelo líder parlamentar comunista, João Oliveira, esta quinta-feira, aos jornalistas após a apresentação de um livro sobre os 100 anos do PCP em Lisboa.

Segundo João Oliveira «não é bom dar a ideia de que não há possibilidade de combater os abusos ou que é preciso criar uma lei nova, por que não haver lei para combater os abusos».

Para o presidente da bancada comunista, «dar a ideia de que é preciso criar uma lei nova é errado e pode até dar argumentos aos infratores» e por isso considera que «a proposta do PSD não é uma boa ideia».

O PCP defende que o enfoque deve estar em garantir que «a vacinação se faz e que o combate aos abusos com a lei que já existe seja aplicada».

O PSD entregou no Parlamento um projeto de lei que autonomiza o crime de ‘vacinação indevida’, propondo a punição com pena de prisão até três anos ou multa, e alterando assim o decreto-lei n.º 28/84, de 20 de junho, relativo às infrações antieconómicas e contra a saúde pública, integrado na subsecção dos crimes contra a saúde pública.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui