Parceiros
Política

PCP exige redução do IVA no gás e electricidade e alerta para a especulação

- publicidade -

Numa declaração em conferência de imprensa esta quinta-feira, Paulo Raimundo, membro do Secretariado e da Comissão Política do Comité Central do PCP, alertou para a «escalada nos preços dos combustíveis e de outros produtos» com que o país está confrontado há meses. «Uma escalada que com as sanções a pretexto da guerra conhece agora aumentos ainda mais brutais em benefício dos que delas se aproveitam» frisou Paulo Raimundo, que considerou também «injustificáveis os aumentos dos combustíveis».

Para o PCP «o Governo não pode fechar os olhos a esta realidade nem à especulação que está em curso. A situação exige determinação e não medidas que, sendo importantes, são manifestamente insuficientes e de curto alcance como as anunciadas nos últimos dias», e considera «urgente a redução do IVA no gás e na electricidade para os 6%».

Acerca do aumento do preço dos combustíveis, Paulo Raimundo relembrou que «há medidas fiscais que devem ser consideradas e que há muito o PCP propõe, nomeadamente a eliminação do adicional ao imposto sobre os produtos petrolíferos e o fim da dupla tributação que se verifica do IVA sobre o ISP. Mas na actual situação, o que se impõe é travar a especulação com a imposição preços máximos de venda final.

A imposição de preços máximos é uma medida que tem que ser considerada também em matérias da energia, gás e a todos os bens essenciais, em particular dos alimentares.»


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário