PCP exige higienização e equipamentos de protecção para trabalhadores da SN Seixal

A Comissão Concelhia do PCP dá nota de que «tomou conhecimento de insuficiências na atuação, no âmbito da prevenção e contenção do COVID-19, pela Administração da SN Seixal – Siderurgia Nacional SA».

0
128
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Em comunicado, a Comissão Concelhia do PCP dá nota de que «tomou conhecimento de insuficiências na atuação, no âmbito da prevenção e contenção do COVID-19, pela Administração da SN Seixal – Siderurgia Nacional SA».

O Partido Comunista acusa a empresa de não distribuir equipamentos de protecção e desinfecção em número suficiente, «balneários sobrelotados e torniquetes sem higienização e a formar grandes aglomerados de trabalhadores, constituem uma realidade que não diminui o risco de propagação e infecção por parte dos trabalhadores, muito pelo contrário».

O PCP salienta «a importância da implementação de um plano vasto de medidas no âmbito da prevenção e contenção do COVID-19 que deve considerar nomeadamente acções de higienização e a garantia de equipamentos de protecção nos locais de trabalho».

O PCP afirma ainda «a urgência e a necessidade de reforçar a aquisição de material de protecção e desinfecção, definir um plano especial de organização e frequência dos balneários e/ou aquisição de novos balneários pré-fabricados e suspender a passagem de trabalhadores pelos torniquetes ou simplesmente desligá-los».

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome