PCP contra encerramento da empresa Continental em Palmela

A Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP repudia a intenção demonstrada pela administração da multinacional CONTINENTAL TEVES de encerrar as instalações no concelho de Palmela.

publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O executivo da Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP emitiu um comunicado no qual «repudia a intenção demonstrada pela administração da multinacional CONTINENTAL TEVES de encerrar as instalações no concelho de Palmela, facto de que os trabalhadores tiveram conhecimento através da comunicação social».

A Continental produz há mais de 25 anos elementos para travões da indústria automóvel, com mais de 370 postos de trabalhos directos e fechou o último exercício com vendas de 1,2 mil milhões de euros.

«No ano de 2018 foi inclusivamente uma das empresas que mais volume de negócios teve no distrito de Setúbal, não se percebendo esta decisão unilateral de em Outubro de 2021 encerrar a empresa nesta localidade».

Perante este cenário «o PCP condena veementemente a decisão da administração da “CONTINENTAL TEVES” de encerrar esta unidade fabril, ainda mais no quadro difícil que vivemos, colocando estes trabalhadores numa situação de desespero.

O argumento utilizado pela empresa de que houve um decréscimo das previsões de volume de produção não pode servir de pretexto para mandar estes trabalhadores para o desemprego, ainda mais na situação dramática que vivemos.»

Para o PCP «os trabalhadores não têm de pagar pelos erros de gestão. Da administração exige-se que não fique expectante a querer reduzir os postos de trabalho, mas sim que tome medidas para tornar a fábrica apelativa, na procura de mais produtos e clientes» e demonstra-se «solidário com os trabalhadores neste momento difícil e apela para que defendam os seus postos de trabalho».

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome