DesportoSetúbal

Paulo Rodrigues desmente ter cometido fraude fiscal

Paulo Rodrigues desmentiu uma notícia do Record, onde pode ler-se que existiu uma queixa contra o líder dos sadinos por "alegada fraude fiscal".

- publicidade -

O presidente do Vitória Futebol Clube, Paulo Rodrigues, desmentiu uma notícia do Record, onde pode ler-se que existiu uma queixa contra o líder dos sadinos por “alegada fraude fiscal”.

Na peça, o jornal desportivo refere que a empresa Fantastic Player e Paulo Rodrigues receberam comissões de 195 mil euros “sem entrega de recibo, pagamento de IVA, IRC e ou outras obrigações fiscais“.

De acordo com a publicação, a denúncia foi efetuada por um “gabinete de advogados sócios do clube”, que anexou “cópias de contratos de empréstimo e comissões”.

Paulo Rodrigues, através da assessoria, diz que “a notícia é falsa”, e que “nunca a Fantastic Player teve nenhuma fatura ou comissão de 195 mil euros”. Além disso, o Diário do Distrito sabe que o presidente do Vitória FC e a repartição de finanças de Setúbal não foram notificados de nenhuma queixa.

Eis a reação oficial divulgada através da assessoria de imprensa:

“A Fantastic Player nunca passou uma fatura ao Vitória FC; A Fantastic Player nunca teve faturas sem serem declaradas e pagas como a lei obriga; A Fantastic Player e o seu sócio gerente não têm nenhum contrato com o Vitória FC do montante de 195.000 mil euros de comissão; O Vitória FC nunca pagou 1€ à empresa Fantastic Player; A Fantastic Player tem a contabilidade organizada; A Fantastic Player está inativa desde o mês de maio de 2020, pela simples razão do seu sócio gerente não poder desempenhar o cargo de Presidente do Vitória FC e ser intermediário de jogadores”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui