Parceiros
AtualidadeDestaquePolítica

Partido Chega retira confiança política a vereadores de Sesimbra e Seixal

- publicidade -

O Chega anunciou hoje a retirada de confiança política aos vereadores de Sesimbra e Seixal, Márcio Souza e Henrique Freire, por terem feito acordos com os “partidos do sistema”.

O anúncio foi feito pelo presidente do Chega, André Ventura, na rede social Facebook, num texto em que assinala que ambos “viabilizaram orçamentos da CDU e em Sesimbra aceitaram um pelouro, o da proteção civil” e que, por essa razão, “deixam de representar o partido e passam a ser independentes a partir de hoje”.

André Ventura anunciou depois, numa conferência de imprensa que «por decisão da Comissão Nacional do Partido, foi retirada a confiança política aos vereadores de Sesimbra e do Seixal».

Segundo afirmou André Ventura, «nos dois casos houve uma violação directa das regras do partido, de não compactuar com partidos que têm destruído Portugal, a sua economia e sociedade há décadas a esta parte».

O líder do Chega lembrou a Convenção que teve lugar «após o resultado histórico do Chega nas autárquicas, e ficou decidido claramente que as orientações teriam de ser sempre manter o ADN do partido e de nunca pactuar e nunca ceder aos partidos do sistema.

Quer em Sesimbra, quer no Seixal, os vereadores eleitos pelo Chega viabilizaram orçamentos municipais da CDU, e num dos casos foi até aceite um pelouro, o da Proteção Civil (Sesimbra)».

André Ventura considerou que «o Chega seria um partido igual aos outros se permitisse que isto acontecesse sem qualquer consequência.

É inadmissível que um vereador do Chega aceite pelouros numa gestão da CDU. Envergonha o partido e os eleitores que nele votaram e em concelhos fundamentais para o crescimento do Chega.»

Embora considerando ser esta uma «decisão dura para o partido e para as suas estruturas», André Ventura considerou que «eu seria um presidente complacente se aceitasse estas situações, muitas vezes motivadas por interesses obscuros ou por interesses pessoais.»

Explicou ainda que «apesar da retirada de confiança aos vereadores, os grupos de deputados municipais eleitos, mantêm-se firmemente leais ao projecto do partido e continuam a ser fiéis representantes do espírito do Chega.»

Os dois vereadores passam assim ao estatuto de independentes, algo que o vereador eleito em Sesimbra já havia anunciado, após a sua demissão do partido.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário