AtualidadeCulturaDestaque

Paragem na tauromaquia provoca prejuízos de cinco milhões de euros

- publicidade -

Com a paragem abruta de espetáculos tauromáquicos desde março até junho, devido à pandemia de Covid-19 em Portugal, que o setor taurino teve um enorme prejuízo de bilheteira na ordem dos cinco milhões de euros.

Desde março, foram cancelados 70 espetáculos, onde o setor está a viver dias de grande amargura, segundo o secretário geral da Prótoiro, Federação Portuguesa de Tauromaquia, Hélder Milheiro.

O responsável diz que “Pedimos igualdade de tratamento, não há explicação para isto”, refere-se à abertura de todos os setores da cultura deixando a tauromaquia suspensa. “Infelizmente, devido à inexistência de espetáculos, os touros estão a ir diretamente para os matadouros, e isso não é de todo viável, devido ao enorme custo que é criar um touro durante quatro anos”.

As corridas de touros estão de volta, um mês depois da retoma de outras atividades culturais, o que está a levar a forte críticas por parte do setor, que também diz estar a ser discriminado em relação à lotação das praças.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) já fez saber quais as medidas imposta para que os espetáculos de tauromaquia voltem ao país, impõe uma fila de intervalo entre o público, nas bancadas, medida essa que é rejeitada pela Prótoiro, que aguarda uma resposta a tempo dos primeiros espetáculos agendados já para o próximo fim-de-semana, a realizar no Alentejo.

O secretário geral alerta para o facto de não conseguirem ser feitas corridas para pequenos números de pessoas, pois não será sustentável para o setor.

[themoneytizer id=”61056-1″]

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui