Parceiros
CulturaPalmela

Palmela voltou a cumprir a tradição da Queima do Judas

Depois de uma paragem de 2 anos, a tradição voltou às ruas da vila de Palmela.

- publicidade -

O relógio marcava 21h30 quando o primeiro Judas de Palmela dava inicio a uma edição que esteve parada dois anos devido à pandemia da Covid-19. A tradicional Queima do Judas, realiza-se todos os anos no dia antes da Páscoa, onde as ruas do Centro Histórico de Palmela vão-se enchendo de bonecos de palha que simbolizam o Judas, aquele que traiu a confiança de Jesus e que o entregou às tropas romanas e que foi cruxificado.

Este ano a vila de Palmela queimou um total de 10 judas, mas entre essa queima houve um momento de homenagem ao grupo Avozinhas, grupo este que participa no FIAR. Mas a homenagem não se ficou por aqui e também relembrou a saudosa Dolores de Matos, mais conhecida pela Lola do FIAR que faleceu a 4 de agosto de 2019.

Durante mais de duas horas de percurso, foram vários os Judas que foram queimados, mas antes ouviram-se os testamentos que estiveram em volta da pandemia ou da guerra da Ucrânia. Já no Largo de São João, foi queimado o Judas da Câmara Municipal de Palmela que contou com a presença dos Diabos do Grupo do Sarrafo – Bardoada. Esta edição contou com centenas de pessoas que sairam à rua para ver e apreciar a Queima do Judas 2022.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário