Parceiros
PalmelaSetúbal

Palmela | “Que medidas municipais existem para fixar os jovens no concelho?”

No decorrer da reunião pública descentralizada, que decorreu na noite de 21 de setembro, em Algeruz, um jovem caminhou em direção ao microfone e questionou a autarquia.

Apenas duas perguntas foram feitas por David Caldeira, “desafiado” pelo presidente do município, Álvaro Amaro, que havia confessado o seu “agrado” pela presença da juventude na reunião.


Uma das questões incidiu sobre quais são as propostas que ajudam e incentivam os jovens a fixar-se no concelho de Palmela e gerar “riqueza”, a nível do concelho, e até mesmo a nível nacional. Depois, o jovem perguntou ao executivo de que modo o município estava a lidar com a falta de transportes escolares, com o sublinhar de que a “educação é essencial na sociedade” e é um dos “bens mais preciosos trazidos pelo 25 de abril”.

No que respeita às medidas de incentivo de fixação dos jovens, o autarca assume um “território empreendedor”, com as “condições para o investimento” a serem “criadas pelo município em diversas medidas”, como o “ordenamento do território, a atratividade e marketing territorial”, bem como a “redução de taxas”.

Ainda que “em contraciclo”, dadas as medidas de austeridade da última década e também “a pandemia”, refere Álvaro Amaro, Palmela “continua a crescer no número de empresas em atividade” e teve, em novembro de 2021, a “menor taxa de desemprego da península”.

O presidente do município elucida ainda que, brevemente, serão “anunciados 3 grandes investimentos no concelho”, com um deles a “ter que ver com áreas de competências muito apetecíveis para os jovens”. Menciona ainda a “incubadora de empresas”, ocupada “a 100%”.

Após uma breve explicação de Álvaro Amaro acerca do funcionamento da Carris Metropolitana por toda a AML (Área Metropolitana de Lisboa), e com o esclarecimento de todos os constrangimentos desde a sua fixação na área 4 (Alcochete, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal), informou ainda que, “todas as tardes” o município reúne com a operadora para perceber “quais são as falhas” e como serão feitas “as correções”.

O presidente deixa ainda a nota de que “as reclamações, nestes últimos dias, têm sido às dezenas”, com a câmara a pedir “penalizações” para a operadora, como forma de pressão para “arranjar soluções”, com o pagamento de “nem mais um cêntimo”, para além do acordado anualmente, tendo em conta que a “melhoria não existe”, até ao momento, conclui.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.